segunda-feira, 27 de junho de 2016

Há doce saúdade...



Há doce saúdade.

Esperando a lua.

Juntarse ao sol

Há doce saúdade.

Belas manhã de sol.

Junta-se em meu peito o calor elouquecido das manhã de desejo.

Lembranças disolvida no adeus de um logo tempo.

Chama .. onde andas vem pra meu colo aquecido.

Que desfaças as lágrimas junto grande saúdade das noites enluaradas.

Horizonte no infinito da estrada dos desencontro .

Mas a dor mo meu peito já evelhecida pelo tempo.

Do amor que espera dias noite.

Ele fica aqui queimando como labaredas que queima   cada segundo o coração desprotegido que só quer esta doce paixão.

A lua que brilha sobre o corpo que se desliza tentando acalmar as labaredas que o queima.

Que vive somente nesta direçao do seu

 amor...



Doçura de Luz..

Nenhum comentário:

Postar um comentário